Cães de Aluguel – A Estréia de Tarantino.

Caes_AluguelFilmes sobre máfia geralmente versam sobre famílias italianas que migraram da Sicília ou outra região símile (como no poderoso chefão), mas dessa vez, o então estreante Quentin Tarantino mostra que as vezes a “famíglia” terceiriza a ação para preservar seus membros, o que pode acarretar um erro tático operacional onde tudo pode sair da maneira mais imprevisível.

O fato é que Joe Cabot (Lawrence Tierney), um experiente criminoso, reuniu seis bandidos para um grande roubo de diamantes, mas estes seis homens não sabem nada um sobre os outros e cada um utiliza uma cor como codinome. Porém durante o assalto algo saiu errado, pois diversos policiais esperavam no local. Mr. White (Harvey Keitel) levou Mr. Orange (Tim Roth), que na fuga levou um tiro na barriga e morrerá se não tiver logo atendimento médico, para o armazém onde tinha sido combinado que todos se encontrassem. Logo depois chegou Mr. Pink (Steve Buscemi), que está certo que um deles é um policial disfarçado e eles precisam descobrir quem os traiu. Em um clima de acusações mútuas a situação fica cada vez mais insustentável.  See you later 😀

Ficha Técnica:

  • Harvey Keitel (Sr. White)
  • Tim Roth (Sr. Orange)
  • Michael Madsen (Sr. Blonde)
  • Chris Penn (Eddie Cabot)
  • Steve Buscemi (Sr. Pink)
  • Quentin Tarantino (Sr. Brown)
  • Edward Bunker (Sr. Blue)
  • Lawrence Tierney (Joe Cabot )

Direção: Quentin Tarantino (Dispensa comentários)

Fontes externas:

http://www.adorocinema.com/filmes/filme-7524/

Caes_Aluguel_1

As Aventuras de Pi – “Acredite no Inacreditável.”

Pi_Life02Começo mais um post, às vésperas do natal, um tempo onde se deveria estar escrevendo sobre festas de fim de ano, novas metas para o ano que se inicia e coisas afins, mas não é isso que eu faço, escrevo sobre o que me apetece e cinema me encanta como os leitores do meu blog sempre podem comprovar. Uma estreia que me chamou nesses dias, mais um excelente trabalho do diretor Ang Lee (“O tigre e o dragão”, “O clã das adagas voadoras” e o chocante “O segredo de brokeback mountain”), um filme baseado numa obra homônima “As aventuras de Pi” (“Life of Pi” no original).
Confesso que o título não me impressionou muito, mas o trailer do filme na introdução de outro que assisti na semana passada (“Os penetras”) me fizeram ficar curioso sobre o desenrolar de tal aventura que para minha surpresa se dá de forma bem atrativa, reveladora e sobretudo, é uma aula de auto conhecimento e exposição de verdades inerentes a cada ser humano. Tudo começa à maneira dos filmes bollywoodianos (sim pois o estilo indiano de fazer cinema é inerente à obra) e não poderia ser de outra forma pois a história tem como protagonista um garoto indiano que fez suas próprias escolhas em relação à religião e modo de vida, de acordo com todas as experiências as quais ele viu e viveu ao logo da sua jornada.
Pi_Life01No início do filme, vemos um jovem escritor que após uma infrutífera tentativa de escrever uma história, se encontrou com um velho indiano que o convenceu a retornar á sua terra natal, o Canadá francês, e conversar com seu sobrinho postiço sobre o que seria “Uma história que o convenceria a acreditar no inacreditável e em Deus”. Ele entrevista um indiano de meia idade, que com a sua simplicidade caracteristica começa a lhe narrar fatos que parecem saidos de algumas lendas hindus contadas em Catmandu ou no Rajaquistão, histórias essas que começam com paisagens lindas, de uma lugar desses que você quer passar suas férias de verão e que te transportam para o “inimaginável” (o objetivo claro da obra). O protagonista, Piscine Molitor “Pi” Patel, um garoto indiano originário da cidade Pondicherry* no sul da India, filho de um administrador de zoológico e de uma botânica, que tem sua vida completamente transformada quando sua familia tem que se mudar para o Canadá, durante a viagem, segue-se um naufragio e o garoto é lançado ao mar em um bote salva vidas juntamente com uma zebra, um orango tango fêmea, uma hiena e pasmem! :X Um tigre, este ultimo contendo todos os elementos necessários ao desenvolvimento da aventura…que no final, traz uma inquietante pergunta, sobre no que acreditamos, o que vemos diante de nós, qual a verdade sobre nossa jornada pessoal enfim…é um filme e um livro pra
assistir, pensar e amar! Recomendo a todos. Boas festas e see you later 😀

Ficha Técnica:

Direção: Ang Lee (Dispensa comentários)

Pi_Life04

Pi_Life03

Fontes externas:

http://www.imdb.com

http://pt.wikipedia.org

http://www.cinepop.com.br

http://omelete.uol.com.br

MERCENÁRIOS 2: O Reencontro dos anos 80

Em meados dos anos 80 (1984 aproximadamente), garotos como eu, sonhávamos em estar em missões ao lado de John Rambo (Stallone – RAMBO – 1982) ou John Matrix (Schwarzenegger – Comando para Matar – 1985) de “Comando para Matar”, ou ainda voltar ao Vietnã com o Cel. James Braddock (Chuck Norris – Bradock o Super Comando – 1984) e enfretar uma quadrilha bem armada num edifício com o policial John McClane (Bruce Willis – Duro de Matar – 1988) no Nakatomi Plazza de “Duro de Matar”. Como na música do Leoni: “Garotos como eu e você…são só garotos” rsrs ;-).

Pois bem, há tres anos ouvi falar de um filme que reuniria esse seleto grupo e mais alguns que se somaram no caminho tais como Dolph Ludgren, Jet Li e Terry Crew (sim o pai do Chris) e Mike Hourke. Dai fiquei bolado: Pode dar em alguma coisa um filme rodado no terceiro milênio com astros do século passado? Ainda mais gravado no Brasil? Confesso que a história confusa e a parca atuação de Eric Roberts (já havia trabalhado com Stalone em “O Especialista”) reduziram a coisa a um dramalhão sem precedentes, a surpresa? A atuação de Jason Statham e Randy Couture, ambos ex lutadores de campeonatos e agora atores, se saíram muito bem. Statham já havia mostrado isso na trilogia “Carga Explosiva” mas o melhor ainda estava por vir…

Em 2012, ano no qual o mundo deve acabar segundo os maias (isso é um outro filme rsrs), mais um filme da franquia estava por vir, estava por acontecer uma das mais hilárias reuniões do cinema e dessa vez com Van Damme, seguindo a linha dos filmes de ação dos anos 80, com muitas explosões e balas pra todos os lados, na visão de um amigo meu: “A mentira característica desse tipo de filme e que todos nós gostamos…” Os Mercenários voltaram.

A História:

O filme começa com o resgate de um “agente” capturado após uma malfadada tentativa de resgate de um rico investidor chinês, de início já vemos o espírito que reúne essa trupe: Aventura, diversão, humor e muita, mas muita ação mesmo. Os céticos me dirão: “Um monte de coroas explodindo tudo e distribuindo porradas por ai?” Mas lembrem-se não são qualquer coroas, são alguns dos maiores coroas que estão por ai, não faz muito tempo “RED – Aposentados e Perigosos” traziam-nos o mesmo Bruce Willis com Morgan Freeman, Helen Mirren, John Malkovich e outros nos mostravam que coroas podem fazer um estrago quando agentes novatos e mal treinados não fazem o dever de casa. O resgate de alguns clichês característicos de alguns filmes de cada um tais como o “I´ll be back” do “Terminator” e a musica do “Lobo Solitário” do Norris são algumas das tiradas engraçadas, ainda mais quando Scharznegger diz: “Agora só falta o RAMBO” rsrs muito hilário (me diverti muito nessa hora). Mas também tem uma história, tem o roubo de códigos de localização de ogivas nucleares russas perdidas durante a guerra fria (mais uma alusão às décadas de 60, 70 e 80?), e um vilão chamado “Vilain” (isso mesmo o nome de Van Damme é esse no filme). O novato no grupo “Billy The Kid” (Liam Hemsworth) dá um novo tom à música dos mercenários, e a Maggie (Yu Nan) traz um “que” a mais ao grupo, uma vez que o Gunner (Lundgren) se apaixona por ela. Vale a pena pra quem gosta do gênero ou está na casa dos 40, nos faz voltar à adolescencia. See you later ;-).

 Ficha Técnica:

Elenco Principal:

Sylvester Stallone (Barney Ross)

Jason Statham ( Lee Christmas)

Bruce Willis (Mr. Church)

Arnold Scharznegger (Trench)

Chuck Norris (Booker)

Jean-Claude Van Damme (Vilain)

Diretor: Simon West (Lara Croft: Tom Raider, Falcão Negro em Perigo – como produtor)

Fontes:

http://www.adorocinema.com/filmes/filme-186189/

http://cinema.ptgate.pt/filmes/182

http://pt.wikipedia.org/wiki/First_Blood

http://www.imdb.com/title/tt0088944/

http://www.imdb.com/title/tt0087727/

http://cinema.sapo.pt/filme/the-expendables-2/video/cIVy1qHfkyt7v9Z51oky

UM PASSEIO EM MORROS – PARTE III – O PASSEIO

Conhecendo a região.

Saímos em grupos de dois barcos, na primeira turma (foram duas) a explorar o rio una, primeiramente em direção ao sul/sudoeste rumo à cidade de Presidente Juscelino, descobrindo cada curva do rio, coisa que só quem é chegado em aventuras sabe como experimentar e curtir esse momento, esse post não é descritivo e sim expositivo, por isso vamos às fotos 😉

Vista da cidade de Pres. Juscelino, à partir do rio una.

De no caminho de volta, fizemos uma parada em uma parte do rio onde havia uma prainha, para que os participantes do passeio pudessem desfrutar dessas belezas naturais, tomar um banho de rio (águas límpidas e frias) e caminhar nas pedras do rio (muito cuidado! :-|) e sentir a correnteza do lugar, que a época do passeio não estava muito forte, mas não descuide das crianças!

Trecho do rio, onde paramos pra apreciar.

Lindo, não é? Te desafio a conhecer.

Na volta para o ponto de apoio, uma pousada agradável a qual não posso citar nome pois não tenho autorização (o blog é de mim para vós e não é comercial, ainda! rsrsr 🙂 ), almoçamos uma excelente refeição, e eu tomei uma água de coco gelado, depois aberto com o meu canivete BOKER , tinha que testar não é?

Aberto com o canivete BOKER! DELTA!

Aberto com o canivete BOKER! DELTA!

Desfrutamos do local, das acomodações e da natureza, papo agradável, gente interessante e está na hora de pegarmos a estrada de volta, logo depois do almoço. Continuem conosco nessa aventura. 😉

%d blogueiros gostam disto: